Polícia Militar promete medidas mais duras contra a criminalidade em Escada

0

Audiência Pública realizada pelos vereadores tem uma grande participação de autoridades e população da cidade

Com plenário cheio de estudantes da escola estadual de referencia monsenhor João Rodrigues de Carvalho, e da população escadense que não aguentam mais tanta insegurança na cidade, a Câmara Municipal realizou na manhã dessa terça-feira (11/06) a audiência pública que teve como tema a Segurança  Municipal, com a presença de diversas autoridades, destacando a presença da nova Delegada da Polícia Civil da Escada, Wedja Andrade, a Delegada Regional, Danúbia Andrade, o Pároco do município da Escada, Padre Valdir, o Comandante da 21º BPM Tenente Lindjonhson, Dr. Arnaldo Spera, Juiz da 1ª Vara da Escada entre vereadores, representantes do governo municipal e do comércio da Escada.

De acordo com o comandante do 21° BPM, Tenente Lindjonshon, a prefeitura junto com a Celpe precisa melhorar a iluminação da cidade em locais públicos do município e também o uso de Canal Direto para facilitar a comunicação  entre Governo Municipal, Câmara da Escada e a polícia militar “devemos contar com a ajuda da prefeitura, e fazer o uso de tolerância zero a respeito das motocicletas, onde todos deverão ser fiscalizados”, falou o comandante sobre a fiscalização das motos no município.

Foi discutida também pela Polícia Militar a instalação do Sistema de Câmeras de Segurança, apoio da guarda municipal e um caminhão que será usado para colocar todas as motocicletas, carros e transportes que apresentarem irregularidade. Pediu-se também acessibilidade, fiscalização de bares e casas noturnas, onde, todos esses que estiverem sem o alvará, serão fechados.

A delegada municipal Wedja Andrade, enfatizou o uso de denuncias e apreensão de motos sem placas, onde a maioria dos roubos e infrações são feitas por motociclistas, “é preciso uma fiscalização e conscientização da população”.

Os vereadores presentes à audiência relataram a vontade e tentativa de pedir ao Governo do Estado um Batalhão Independente para o município, onde o número de efetivos, viaturas, ocorrências e denúncias seriam atendidos com mais rapidez, sem ser preciso a locomoção da viatura e policiais para Vitória.

Durante a audiência pública, alunos do 3º ano da escola estadual Monsenhor, entregaram as autoridades presentes, sugestões para a segurança pública na cidade, preocupados com a escalada da violência no município, resolveram mobilizar estudantes e sociedade, o trabalho foi orientado pelos professores Ednício Cruz e Luís Carlos.

Todas as ações e pedidos foram relatados em ata e será aos representantes dos governos municipal e estadual, como também para o Batalhão da Polícia Militar e Delegacia Regional da Polícia Civil.

Veja fotos da Audiência Pública:

Compartilhe: